Elseworlds – A esperança de um DCnauta!

Supergirl_Flash_Legends_Arrow.jpg

Muita gente torceu o nariz quando viu os primeiros episódios de Arrow, e continuou quando as outras séries estrearam. O pior veio quando as últimas produções para o cinema foram anunciadas, parecia que todo mundo dentro da DC Comics estava batendo a cabeça e o que mais se ouvia era: “Não é isso que eu estou criando” ou “Não quero fazer o que já foi feito“.

Parece que esqueceram de explicar para esse pessoal que adaptação não é reinventar, reescrever ou mudar algo por esse ou aquele motivo. Todos nós já estamos cansados da explicação de que o mundo está mudando, que as pesquisas apontam outros desejos e por aí vai. Mas tudo isso já aconteceu com o mundo, o mercado e estes personagens que estão completando já suas 8 décadas de existência nem sequer foram ouvidos, ninguém nem pensou em rever os materiais feitos ao longo de toda essa vida, ao contrário, batem no peito e bradam que não vão em busca de referências para não serem influenciados.

Eu respondo o seguinte: Vão escrever fotonovela!

LOTSH2.jpg

Há algum tempo eu me enchi de esperança ao ouvir o próprio e então presidente da DC, afirmar que em nenhum momento eles pretendiam “apagar” da sua cronologia todo ou qualquer material que havia sido feito até aquele momento, que como no universo DC havia muitas terras e com distorções impressionantes da nossa “realidade”, que tanto a série dos anos 60 quanto os filmes e animações existiam cada uma na sua linha temporal ou no seu universo.

A surpresa desse comentário veio de quem exatamente havia destruído o que de melhor foi feito na cronologia da DC Comics, Crise nas Infinitas Terras que surgiu da genialidade de Marv Wolfman e George Perez, com a sua “versão” da Crise, os “Novos 52” para os quadrinhos. E parece que Geoff Johns não aprendeu com isso e tentou reproduzir tudo nos cinemas, pois o que vemos é um misto disso com Injustice. Muito fã não se sentiu confortável com essa versão, mas se tomarmos esse pensamento é até aceitável, se a proposta for realmente apresentar o universo DC com todas as sua variantes, porém fica difícil de acreditar quando vemos as séries abordando as melhores sagas e sendo muito mais fiel que as suas versões cinematográficas.

main-qimg-33af2f171a04dad71bdcc6ac7a7990e1.png

Quando você vê um episódio fazendo referências à cenas clássicas e com eastereggs muito mais respeitáveis, quando você vê os personagens afetando e sendo afetados por produções de outros veículos, quando você vê personagens respeitando a sua própria cronologia e levando o mesmo tempo para evoluir em todos os conceitos quanto ao que levou nos quadrinhos, quando você vê as produções rompendo barreiras e unindo séries e personagens de outras produtoras visando e respeitando o universo em que foram criados, não dá pra acreditar que não estejam pensando em algo mais a frente, pelo menos que se justifique.

the-flash-season-3-jay-garrick-john-wesley-shipp.jpg

Que fã não se emociona vendo atores que interpretaram seus personagens preferidos sendo homenageados com participações e personagens importantes diretamente ligados aos que outrora representaram? Quem não sente seu coração bater mais forte quando encontra personagens como os da Sociedade da Justiça ou o próprio Jay Garrick todos com participações importantes nas séries? Por que então não vibrar quando percebe que um personagem que aparece numa temporada começa a fazer coisas que você tem certeza que vai ser algo maior, e essa certeza se comprova em realidade três temporadas depois?

arrowverse-elseworlds.jpg

Esses exemplos são planejamentos que não me deixam acreditar que possam estar fazendo coisas a esmo, sem um motivo qualquer. É esse o sentimento que notícias e divulgação de imagens faz despertar nesse DCnauta, o mesmo sentimento que tive quando percebi a Sala de Justiça dividida nos posters das quatro séries da DC, que tive quando soube da saga da Colmeia, de Flash Point, de Invasão, da Crise nas Duas Terras e agora Crise nas Infinitas Terras e a referência ao selo Elseworld com Superman de uniforme negro e tudo, com a anúncio de abordagens de sagas clássicas como A Foice e o Martelo.

basedondc.pg

Mas ainda pairam muitas dúvidas sobre as produções exclusivas da DC para o cinema e para o seu canal de streaming, este último que bizarramente ocultou em seus créditos os direitos criativos dos New Titans, que teve as genialidades de Marv Wolfman, George PerezBill Finger, Jerry Robinson, Arnold Drake e Bob Brown envolvidas. Optaram por simplesmente colocar um “Baseado em personagens da DC“. De certa forma, talvez isso seja até um alívio no final pelo que a série apresentou até agora, um misto de distorções e adaptações de personagens icônicos com cenas que parecem forçadas para chocar e visual questionável.

Resta então torcer para que os olhos da DC Comics não cresçam, nem tentem influenciar o que tem sido feito pela Warner, para levar o pouco de orgulho que resta do seu Universo para o seu canal exclusivo ou tentem remodelá-lo sob essa nova ótica.

Agora que já coloquei pra fora tudo que pensava é hora de encarar o que vem pela frente: Titans go!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s