Saindo das Telas

Risk-Board-Game-1024x512.jpg

Comecei querendo escrever um post sobre adaptações de produções tanto cinematográficas quanto da TV para jogos de tabuleiro e cartas e acabei me deparando com um universo vasto e quase sem fim. Desde a década de 1930 empresas especializadas que já atuavam no mercado desde o século XIX, como a Milton Bradley Company (1860) e Parker Brothers (1883) que traziam títulos dos mais variados segmentos e explorando um mercado mais amplo entre as produções cinematográficas enquanto a PepysCastell Brothers (1878) focava em sua grande maioria no universo Disney. Outras editoras se destacaram no mesmo período como a Kenton Hardware (1894), Glevum Games (1894) e a Whitman (1916).

pic291506.jpg

Personagens queridos como Superman disputavam espaço com figurinhas carimbadas do Sr. Walt Disney que seguiu loucamente produzindo séries de animações e longas metragens que viviam saindo das telas e vindo para a mesa, já que os jogos familiares eram uma alternativa para a distração das crianças que passavam a viver cada vez mais em grandes cidades e longe das diversões ao ar livre.

Ainda na década de 1930 personagens particularmente preferidos por mim começaram a atrair a tenção das editoras de jogos, e vou além dos clássicos como 20.000 Léguas Submarinas ou Gulliver, que eram chancelados pelos Stúdios Disney, me refiro aos personagens fora da curva como TarzanDan DareBuck Rogers. Sou verdadeiramente aficionado por esse gênero que ultrapassava o conhecimento da época e explanava no imaginativo humano conseguindo perdurar até hoje.

100.jpg

G.I. Joe, Perdidos no Espaço, Viagem ao Fundo do Mar, Túnel do Tempo e Ratos do Deserto agraciaram os sonhos dos adolescentes e até mesmo dos adultos daquela época. GodzillaFrankenstein abriram o caminho para a Família Addams e outros monstros do cinema e de Além da Imaginação enquanto heróis como Ultraman e Thunderbirds enfrentavam seus inimigos para proteger a Terra por volta dos anos de 1950. Para quem vai se perguntar sobre os personagens da Hanna & Barbera, quase todos tiveram sua participação no hobby, mas a partir dos anos de 1960.

Star Trek estreou nos jogos de tabuleiro em 1974 trazendo consigo Flash Gordon, Doctor Who e seus Daleks, O Planeta dos Macacos, Space 1999, UFO, além de Kojak, M.A.S.H. e O Homem Biônico e A Mulher Biônica. Em 1977 Star Wars explodiu não só no cinema, mas também nas suas várias versões de cartas e tabuleiro seguido por Superman, Aliens, Battlestar GalacticaBattle of the Planets e Down of Dead.

101.jpg

Também disputam espaço com a minha atenção clássicos como Conan, Krull, Mestres do Universo, Thundercats, Transformers, Thundarr, Macross, Gundam, Clash of  Titans, Blade Runner, The M.U.S.C.L.E. e Scape from New York, além de E.T. e Indiana Jones, o que me faz perguntar quantas vidas serão necessárias para conseguir reunir estes divertimentos em minha prateleira.

Para quem acha que isso já acabou é porque ainda não viu os lançamentos dos últimos anos e que infelizmente, mas salvo pelas facilidades do mercado de hoje, são produzidos em sua grande maioria em pequenas escalas. Me refiro a Os Goonies, Tex, Zagor, Red Sonja, Starship Troopers, Inception, The Walking Dead, Lucky Luke, Perry Rhodan e as lindas meninas de Manara. Nossa! como eu ia me esquecendo de The Crow e Madman?

102.jpg

Vou promover da minha lista de desejos para a lista de sonhos Hellboy, Solomon Kane e o último lançamento de Batman, que fazem parte desse segmento de lançamentos exclusivos de pré-financiamento e sem acesso ás lojas, já carimbados como itens de colecionador.

Para muitos é um hobby caro e inútil, mas para outros é exatamente ao contrário, visto que um jogo de tabuleiro se mostra uma experiência única a cada vez que vai a  mesa, não têm problemas com compatibilidades de consoles ou atualizações de programas e a variabilidade das experiências depende de quem está a volta da sua mesa.

103.jpg

Hoje os lançamentos nem chegam a esperar os sucessos das bilheterias ou da aceitação pública nos canais de streaming, os jogos são lançados simultaneamente ao filme ou série, como foi o caso de Vingadores Guerra Infinita e Pacific Rim.

Como disse comecei querendo escrever um post sobre adaptações de produções cinematográficas e TV, mas acabei em pé olhando para a minha estante contando e listando o que ainda falta.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s