Os Jovens Titãs em Ação – A melhor comédia da atualidade!

Eu admito, esse título foi pensado pra te chocar! Realmente quero chamar sua atenção, mesmo que isso tenha custado algumas xingadas. Mesmo que você tenha clicado nesse texto só pra ter motivos pra me espinafrar. Vale a pena se eu conseguir ajudar um camarada a superar o preconceito e dar uma chance a coisas bacanas que, à primeira vista do nerd sisudo clássico, deveriam ter sido abortadas.
Os Jovens Titãs em ação é um exemplo perfeito disso. Eu mesmo, quando bati os olhos nessa versão coloridinha, simplória e metida a engraçadinha, senti ânsia de vômito e desliguei a TV. Por sorte, meu guri de 5 aninhos, no alto de sua sabedoria, ajudou seu velho a ter um pouquinho de mente aberta. E foi rápido, bastou um episódio para nós dois gargalharmos juntos. O mais doido é que cada um riu de uma coisa completamente diferente. E esse é o barato da série que pretendo abordar aqui: Se você rir com JTEA não se sinta um imbecil de cara! Há um humor fino ali… ácido, crítico e muito adulto. A galera que vive no tesão, em vinte minutinhos, dispara uma metralhadora giratória pra todo lado, sem perdão, e separei uma listinha com alguns episódios indispensáveis!

Uma equipe perfeita – Apesar do Robin discordar, os titãs são um time afinadíssimo…pelo menos no humor. O botão da personalidade é virado até o “super-exagerado” mas sem tirar a essência “quadrinística” de cada um deles. Está lá…bem no fundo, talvez…mas está lá. E o resultado é hilário! Difícil é dizer quem é o mais engraçado. Não tem um personagem à toa. Todos tem os seus momentos épicos. Particularmente, quem me faz rachar o bico é, justamente, o menino prodígio. Descompensado, mal humorado, egocêntrico. Esse líder auto-proclamado, mas sem poder nenhum pra justificar isso, e suas tentativas fracassadas de transformar o grupo numa “Justiça Jovem” é A grande piada da série. Se você já trabalhou em grupo, fica impossível não lembrar de algum chefinho mala que não tenha cruzado o seu caminho. Ah…e tem o rolo com a estelar, né?

Em mãos de bebê (T2ep12), Robin tem a oportunidade de uma vida: resetar os titãs e dar um novo rumo para as coisas…. implantando recordações um tanto quanto diferentes das originais.

Rir de si mesmo – Tooooodo mundo paga um pau tremendo para o Deadpool por conta de duas “habilidades”: Quebrar a quarta parede e zoar o universo dos heróis, independente se Marvel ou DC. Pois fique o senhor sabendo que os Titãs também são super feras nessas artes, e eu vou citar as duas, começando pela zoeira.
Sao muitos os episódios em que os heróis da DC dão as caras ou são citados, sempre colocados no padrão titânico de besteirol. Batman e Comissário Gordon, numa viatura da polícia, comendo rosquinha numa esquina e gargalhando (loucamente…pra coringa nenhum botar defeito) das agruras vividas pela equipe, é um clássico. Tem supergêmeos, com Zan telefonista, Darkside chupando um drops pra melhorar a voz, e kid Flash tendo as pernas quebradas pelo honrado garoto-passarinho, para que este pudesse assegurar sua liderança (fofo). Até com as tartarugas e com o aranha eles dão uma tirada de sarro.

O maior alvo da zoeira, entretanto, são eles próprios. São tantos os episódios em que a turma se auto-trolla, que fica difícil escolher um. Mas o “em duas partes” (t3ep17/18)consegue resumir bem a ideia. Titãs assumindo os trajes da liga e tentando salvá-los dos raios ômega de Darkside.

A quarta parede – um dos poucos vilões a dar as caras constantemente nessa série é o famigerado maluco do controle. Por sorte, essa personificação do público nerd mala é um achado! Um gancho muito bacana para as tais aventuras além dos limites narrativos (Oi? Tem isso?) do próprio show. É a hora em que os titãs deixam de ser heróis e se assumem como subprodutos de um desenho animado de gosto discutível.

O episódio “titãs clássico” (t4ep33)tem uma carga emotiva, por trazer os heróis no estilão “desanimado” das animações Hanna Barberianas, mas eu chamo atenção mesmo para o “quarta parede” (t3ep9)em que o maluco do controle convence os garotos de que “Os Jovens Titãs”, a série que os antecedeu, é muito melhor que a versão atual.

Dont You forget about the 80ies – É verdade que referências aos anos 80 não é nenhuma novidade, e que o eterno “Apenas um Show” sempre fez esse trabalho com maestria. Contudo, os titãs levam a tocha com muita dignidade, brincando com elementos que só quarentões conseguem identificar bem. Tecnologia da época, músicas, séries e desenhos, games e filmes. Está tudo lá para o nosso deleite.

Como fã do Clube dos Cinco, curti demais a homenagem que eles prestaram à obra do mestre John Hughes em “Ei você, não se esqueça de mim” (t3ep7). Até uma versãozinha de Simple Minds rola.

A piada é você! Doeu? – Uma das características que mais amo no Titãs em Ação é sua acidez. Não chega a ser um South Park ou um Simpsons, mas, particularmente, prefiro até que não seja. A crítica feita à estupidez social disfarçada de piada de desenho de criança nos deixa constrangidos e cabreiros. Não dá pra deixar crianças muito pequenas assistirem a isso sozinhas, alguns vão pensar. Mas, se você parar pra pensar, qual o sentido em se proibir uma criança de ver na TV as mesmas idiotices que nós fazemos diante delas ao vivo e a cores?

Tudo é alvo. Religião, esporte, relacionamentos, vida adulta, trato com idosos, tv. Pra se jogar futebol brasileiro é preciso saber fingir a falta. Por que não ensinar as crianças o esquema da pirâmide? Mas o que mais mexeu comigo foi “Black Friday“, (t3ep16) episódio em que os titãs tratam a sexta das mega promoções com a mesma magia que existe no Conto de Natal…o que, convenhamos, faz todo o sentido. Me assustei quando vi meu filho começar a falar da Black Friday com um estranho brilho nos olhos.

Coisa de nerd! – Poderíamos falar aqui de diversas referências ao universo nerd. Games, filmes, RPG…mas pra levar um selo Nerd Sheldon, você precisa ir além do básicão. Tem que ter viagem no tempo, mano! Tem que ter física quântica! Tem que ter piadas que somente caras que riem e fungam ao mesmo tempo conseguem entender.

Como eu disse, tem muita nerdice bacana. Mas destaco três aventuras. O ” referências de vídeo game“(t2ep38), uma ode aos clássicos do Atari e da geração 8 bits, com direito a Mutano Frog tentando atravessar a pista; “operação resgate“(t3ep35-36), em que Robin tenta libertar os meninos da prisão com um plano que manipula o tempo e o espaço, indo além da destruição da raça humana e do repovoamento da terra, em sequências tão absurdas que quase me fazem vomitar de rir, e “porcentagem cerebral“(t4ep24), em que a mente do menino-fera atinge níveis divinos, e ele passa a sacar todas as coisas… será?

Turma fitness e cheia de swing – Se não bastassem todos as razões acima citadas, a galera ainda tem um tremendo balanço, e uma infinita capacidade para criação de hits instantâneos!

Uma imagem vale mais do que mil palavras. Balança…balança o popozão!(t3ep46)

Enfim, se depois de tudo isso você ainda não se convenceu do brilhantismo dessa obra, foi mal manoooo, mas seu humor não deve ser refinado o suficiente para degustar esse escargot da animação moderna….ou, talvez, eu realmente tenha ficado muito lesado pelas décadas de consumo de Chapolin. Contudo, entendo que despir-se de radicalismos é fundamental nos nossos dias para tudo, inclusive para se divertir. Não se sinta dono desses personagens, cara, porque você não é. Eu sei que dói, mas aceita.Não temos poder, e nem deveríamos ter, para definir seus destinos. O certo é que o universo dos nossos heróis é tão rico quanto colorido, e as possibilidades de uso destas marcas é tão vasto quanto o multiverso… aliás, esse é o nosso grande escape. Relaxe, afunde no sofá, e viaje na certeza de que toda essa maluquice titânica vem lá de uma terra paralela onde rir é permitido, e que o nosso Robin, sério e quadradinho, continua protegido pelas sombras de algum beco de Gotham.

Anúncios

Uma resposta para “Os Jovens Titãs em Ação – A melhor comédia da atualidade!

  1. Quando era mais nova era apaixonada pelos Jovens Titãs e fiquei muito triste quando a série animada acabou. Mas ao saber que sairia uma nova série com os mesmos personagens (Jovens Titãs em Ação) fiquei muito feliz, porém me surpreendi muito ao ver que o tom da animação, assim como tudo o mais era diferente da primeira série. Entretanto, por todos esses motivos que você citou no texto e alguns outros acabei apaixonada pelos Jovens Titãs em Ação, estando agora ansiosíssima para ver o filme nos cinemas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s