I “WILL” BE BACK!

Lost-in-Space-poster

Talvez essa seja a maior abertura de série que já vi na minha vida, foram necessários 10 episódios para que o que conhecemos de Perdidos no Espaço desse as caras, pelo menos é o que eu espero.

Passado a empolgação dos primeiros minutos que foram logo transformados em decepção, pois eu sinceramente esperava encontrar todos os personagens lá, tudo bem que eu já sabia que era um reborn, mas não tinha nada do que eu lembrava da minha infância lá, além dos nomes.

perdidos-no-espaco-1-1-678x381.jpg

SPOILER, Will ROBINSON!!!

Aos poucos superei as minhas expectativas frustadas e dei continuidade a série, o que de certa forma foi bom. Vi lentamente os personagens que eu tanto gostava aparecer. É certo que no início em nada lembravam os originais; John Robinson, o pai protetor e inspirador tinha se tornado um homem amargurado e arrependido; Maurren Robinson, em vez de uma mãe protetora e amável virou uma mulher rancorosa e exigente; Will, trocou a sua inocência e genialidade por frustração e medo; Judy deixou de ser impetuosa pra se tornar teimosa e arrogante ao extremo; Penny talvez seja a que mais permaneceu fiel ao seu personagem original mantendo seu espírito romântico e sua paixão ingênua; Don West, deixou de ser piloto e virou um mecânico contrabandista; Dr(a). Smith, não é nem o personagem de fato, mas alguém que roubou a sua identidade e que parecia mais um psicopata do que aquele personagem que havia se infiltrado para sabotar a missão.

Lost-in-Space-2018-Netflix-Birdmen-Resolute

O fato de muitas naves terem ido para num planeta inóspito e seus sobreviventes tentando a todo custo unir forças para conseguir sobreviver parecia mais uma fase de Terra Nova.

Porém com o avançar dos capítulos a trama começou a se encaixar chegando até a ter alguns episódios com enredo bem ao estilo dos da década de 60. Os personagens começaram a se encaixar e assumir suas características originais, a família que havia sido desmembrada ao longo de 10 capítulos começa a se encontrar e fortalecer os laços que os unem, deixando para os últimos a revelação da verdade sobre Smith e a inserção de Don ao grupo com um vínculo de amizade e reciprocidade.

LIS_108_SG_a00018R-Lost-in-Space-169-1024x512

John recupera o amor e respeito de sua esposa e filhos voltando a ser o homem inspirador e confiante que deveria ser, Maurren cede e baixa suas defesas focando no papel de mãe e especialista que é, Judy revela ser a a médica que deveria ser, Penny aprofundando mais em sua personagem e se tornando cada vez mais o elo forte dos irmãos, Will começa a demonstrar a genialidade que existe dentro dele sem perder a inocência da idade e Don revela que é acima de tudo um homem bom e corajoso.

O(a) Dr(a). Smith merece uma análise a parte, este depois de se revelar vence sua natureza psicótica e acaba ajudando os Robinson a manter sua família unida, mesmo que isto signifique a sua destruição pessoal, algo muito próximo do Smith original, que fazia suas maldades quase que com uma inconsequência infantil e acabava por reparar o seu erro ao ver que poderia fazer mal a família Robinson. Sua responsabilidade para com o Will supera sua índole natural quase que inconscientemente fazendo com que supere seu egoismo e instinto de auto-preservação.

makvuvyyknh7vm6yyyfd

Outro caso a parte é o robô, que fora o fato de alimentar uma amizade muito grande com o Will continua a ser um estranho no ninho, sua origem foi totalmente alterada e passa a ser uma IA que quer muito se tornar humano e parte da família. Lembra em muito, sendo irônico, o Exterminador do Futuro: “I ‘Will‘ be back!”, e assim aguardo o seu novo retorno (de novo) na segunda temporada.

Enfim, no último episódio a mágica acontece, as máscaras são retiradas e todos assumem suas personalidades mais próximas às que foram originalmente concebidas por Irwin Allen para a CBS.

180404094716-lost-in-space-posey-exlarge-169.jpg

A fundamentalidade do conhecimento da verdadeira índole do(a) Dr(a). Smith era indispensável para o desenvolvimento da série, como que criássemos um monstro dentro de casa e a responsabilidade sobre ele como ser vivo pesasse muito, mesmo sabendo do mal que poderia fazer a seus entes queridos.

E após tantos “enfins” e “finalmentes”, a família Robinson se perde no espaço deixando para trás o respeito dos que ficaram, sobre sua coragem e responsabilidade para com os outros. Mas a temporada acabou e só saberemos quando ela retornar.

Walber Pena

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s