As bandeiras de Star Trek Discovery

5-arc.jpg

Realmente parece haver uma certa cobrança sobre Star Trek Discovery e seu ptotagonista, o que justificaria os comentários dos produtores em afirmar que Michael Burnham é e sempre será a protagonista de série.

“Nosso foco é a Discovery e nossa protagonista é Michael Burnham. Essa é a proposta da série, e sempre vai ser.” – Herberts ao The Hollywood Reporter.

O que particularmente acho muito pesado a afirmação dessa maneira, parecendo dizer: não adianta espernear que vamos continuar com ela não importando o que achem, digam ou pensem.

Enquanto a própria Sonequa Martin-Green sai em defesa de sua personagem afirmando que é um exemplo para as mulheres e muitas delas se espelham na personagem… fica parecendo que existe sim, muita pressão com a falta de expressividade e carisma da personagem dentro da série. Chegam a chamar nomes de peso pra escrever roteiros como o season finale que foi escrito pelo roteirista de Torre Negra…

star-trek-discovery-season-finale-4--1081550.jpeg

Eu me pergunto se o episódio, e não falo da série toda, não agradou foi por causa de toda uma produção fraca ou realmente Michael Burnham está tirando o brilho de tudo que está sendo produzido? Não vejo a necessidade de se construir forçadamente algo icônico para Star Trek Discovery. Mesmo no início de tudo algo saiu errado, Pike não agradava e não relutaram em substituir o ator e personagem, que foi salvo ao longo da série e o seu substituto, Kirk, acabou se tornando uma referência.

Não se trata de quebrar paradigmas e colocar uma protagonista feminina, a própria franquia já teve isso e muito bem sucedido. Não se trata de dar visibilidade para atores e personagens negros, a série já fez isso também, não se trata de dar visibilidade à esse ou àquele grupo. Star Trek sempre esteve à frente nas discussões filosóficas da humanidade, das diferenças entre as raças, da luta em prol das minorias e isso tudo se passou sem forçar a barra, sem outdoor, sem empoderamentos, a humanidade mostrada na série era a de uma onde não havia distinção étnica entre os seus e as novas raças que surgiam, apesar da discriminação, era sempre tratada com seriedade e dignidade, mas era a federação que levava essa bandeira.

star-trek-discovery-season-1-finale-cliffhanger-ending-explained

E diga-se de passagem, quer maior “empoderamento” do que um sobrevivente de uma raça de escravos que quando perdia a serventia virava comida se tornar o capitão de uma nave da Frota Estelar? Um personagem que passou a vida inteira na defensiva, com medo de todos a sua volta, controlando a maior nave e arma de guerra da federação?

CBS_AFTER_TREK_114_IMAGE_NO_LOGO_thumb_Master.jpg

Nunca se precisou de um talk show para explicar nada, atrair público ou fazer com que os atores entrem nas graças do público e por conseguinte seus personagens.

Vejo uma bandeira errada levantada como desculpa para se atingir um mercado mais comercial e as respostas sobre perguntas referentes à pesquisa, imersão nos estilos das series clássicas, a resposta e sempre a mesma:

“Temos Trekies/Trekers na produção que sabem por nós…” “quando temos dúvidas perguntamos pro Aaron (Harberts) e Gretchen (J. Berg)…”

Ep10-111.jpg

Focar excessivamente em uma estória romântica pra justificar a construção e/ou as mudanças de um ou outro personagem parece também não ter ajudado muito a série.

“O que realmente me faz é que as meninas possam ver essa história, poderem ver-se refletidas em mim e refletidas em todas as mulheres em nosso show. E então não pára com as meninas. Continua com os meninos. É realmente poder mostrar a nossa juventude uma imagem tão forte, heróica, sacrificial e utópica. Isso significa tudo. E, então, poder ver, dentro do show, o fim do racismo tal como o conhecemos agora e ser capaz de ver a igualdade em geral, através dos universos, é maravilhoso. Sim, você nos vê lutando com Klingons, você vê a Federação e o Império Klingon indo direto, e você vê os sistemas de crenças de combate, mas você vê a paz chegar ao fim. Eu apenas sinto que você tem que ver um herói que se parece com você para encontrar o herói dentro, com certeza. Então, isso significa muito que as pessoas estão a ver que chegamos a estar aqui e nos envolvemos a nossa maneira com a solução. Nós conseguimos ser a solução, e nós podemos mostrar a você o que poderia ser uma solução.” Sonequa para o portal Star Trek.

4uQqV4ZV7S4PKr8BEkkas6-1200-80.jpg

Poderia até ser um discurso bonito, mas não vejo solução e sim causa, seja na construção de uma discussão racista, seja na redenção da maior causadora dos conflitos da série, causar a guerra entre a Federação e os klingons, trair todos os preceitos da Federação e o seus comandantes diretos… Ah, o Lorca era falso… mas isso não justifica os erros, me parafraseando de um outro post, de uma adolescente, divergente, detergente… Não é um romancezinho, que vai justificar isso, nem a “busca pessoal” pelo seu humano interior.

lrell.jpg

As bandeiras parecem sim, e não adianta negar, que estão levantadas clamando por batalhas antigas que só não findam porque alguém parece não querer.

“YESSSSS L’Rell !!! Você apostou em cima do Mary Chieffo! É tão poderoso ver uma mulher assumir esse sistema patriarcal !!!! “ Sonequa no Twitter.

Podem até dizer que essas afirmações se referem à personagem, mas todos nós conseguimos ver uma metáfora dentro dessas afirmações ancoradas em tudo que já foi dito até agora, em todas as justificativas.

star-wars-discovery-cameo-1001729.png

Posso até parecer estar sendo sexista, talvez seja proposital, para me fazer entender que a própria série não se trata, nem nunca deveria se tratar dessas diferenças de gênero, sexo ou raça, isso sempre esteve superado entre os membros da federação e realmente não vejo que levantar essa bandeira para justificar esta ou aquela escolha no no elenco e enredo de Star Trek Discovery vai salvar, corrigir ou reescrever o que já foi feito e não é um discurso de redenção junto a Federação literalmente copiando a cena de James T. Kirk quando foi reintegrado a frota que vai fazer isso.

DSC1.png

No fim o que parece claro é que a culpa não é propriamente do personagem, mas sua interpretação, algo robótico ou vulcanesco demais, o que chega a surpreender pelo fato de ter se destacado em outras interpretações. Não dá pra acreditar que o erro seja unicamente de escolha de elenco ou de construção dos personagens, visto que outros que começaram fracos e inconsistentes terminaram fortes, bem construídos e fortalecidos. Ficou claro a tentativa de humanizar a personagem ao longo da temporada.

Ainda continuo assistindo e acreditando na série, os plots são surpreendentes e a cada reviravolta fico mais ansioso com o próximo episódio, mas me pergunto se é realmente necessário insistir tanto em justificativas e não em um trabalho de recuperação e reconstrução de personagens que já nasceram falhos.

Sou um Treker apaixonado e desesperado, então me perdoem esse ponto de vista em tom de desabafo.

star-trek-discovery-sequence-vulcan-salute.png

Walber pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s