1988 – OLHANDO PARA O PASSADO

001

Chegamos a 1988 e a consciência adolescente se instalava em minha cabeça com suas paranoias de um garoto também complexado com as incoerências da vida, porém, com toda a petulância juvenil, enfrentando todas as distorções que o mundo lhe apresentava enquanto ele mesmo tentava se entender. Akira (1) veio como um susto, todo pintado à mão com seus efeitos em 3D sem uso de tecnologia. Esse filme marcou época pelo estilo e história, me apresentou definitivamente ao universo oriental de produções em animação e seus mangás maravilhosos.

002

Enquanto isso, Eles Vivem (2) chegava com sua estória surpreendente e mostrando um pano de fundo que mais tarde serie visto em sequências como Matrix. Um boneco muito estranho, para não dizer feio, aparecia para inundar as cabeças de crianças fazendo-as perseguir e decapitar as bonecas de suas irmãs, Chucky – O Brinquedo Assassino (3) chegou para virar um ícone do gênero. E Para fechar a lista dos filmes de terror de 1988, A Bolha Assassina (4), um remake de um clássico que já me assustava desde a sua versão em preto e branco.

003.jpg

O Comandante do Poseidon apareceu com o primeiro de uma sequência de filmes no estilo clássico pastelão que só o cinema americano conseguia fazer, Leslie Nielsen abrilhantou as telas em Corra Que a Polícia Vem Aí (5). Roger Rabbit passou por uns bons bocados quando veio para o lado de poucas cores do mundo em Uma Cilada para Roger Rabbit (6). Tom Hanks, ainda na sua veia cômica, quis e conseguiu crescer em Quero Ser Grande (7), ao parecer encarnar todos os sonhos dos adolescentes em seu personagem. Os Safados (8) chegaram dando golpes em todas as mulheres que viam, tudo bem que suas cafajestagens não funcionavam em meninas da minha idade, o que me deu muita dor de cabeça.

004.jpg

Mulheres a Beira de Um Ataque de Nervos (9) me fez entender e desejar ter visto antes das minhas incursões de cafajeste. O tom cômico ficou mais leve, e confesso, mais ao meu estilo em Os Fantasmas se Divertem (10) me fazendo crer que poderia ver graça em tudo, inclusive na morte, enquanto Elvira – A Rainha das Trevas (11) me mostrava que o terror tinha um pouco de doce e sensual, vide os antigos Contos da Cripta que faziam os adolescentes suarem ao mesmo tempo em que sonhavam com Minha Noiva é Uma Extraterrestre (12).

005.jpg

John Malcovich mostrou que aqueles cafajestes não entendiam em nada de tramoias em Ligações Perigosas (13), que chegou a dar voltas no estômago. Dustin Roffman e Tom Cruiser tinham uma relação fraternal não tão diferentes dos irmãos da vida real com seus interesses escusos em Rain Man (14), pena que a vida não é um simples jogo de cartas. Cinema Paradiso veio pra atenuar as relações interpessoais já virando um clássico para os cinéfilos.

006.jpg

Algumas aventuras vieram para abrilhantar esse ano, Willow – Na Terra da Magia (15) trouxe a fantasia com um lado cômico e extrovertido enquanto Jovens Pistoleiros (16) arriscou entremeou a diversão com várias estórias entrelaçadas de jovens sem destino com um objetivo em comum. O Grande Dragão Branco (17) representou os filmes de artes marciais ao lado de Jackie Chan com sua Operação Condor (18).

Apesar do ano de 1988 ter tido muitas outras produções o gênero comédia parecia ser a bola da vez, enquanto alguns apostavam no estilo clássico de comédia por comédia outros traziam já um estilo que levava a comédia para outros patamares, com roteiros introspectivos e dramáticos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s